Você tem interesse em ingressar numa carreira na área de direitos humanos e/ou ajuda humanitária?

“O mundo precisa de bons cidadãos globais dispostos e capazes de gerenciar as organizações humanitárias e de desenvolvimento.”

syria aid

Antes de anunciarmos algumas das vagas atualmente oferecidas pela ONU-Brasil, gostaríamos de indicar a leitura do texto “Graduation advice for aspiring humanitarians” de William G. Moseley (Macalester College, Minnesota, EUA).

No editorial publicado no mês passado no site do canal Al Jazeera, o professor de Estudos Africanos e Geografia afirma que os interessados na carreira de ajuda humanitária precisam necessariamente demonstrar competência nas suas respectivas áreas de atuação, mas também devem adquirir experiência e conhecimento in loco para terem sucesso. Além disso, segundo Moseley, o desejo de lutar contra injustiças deve ser o grande motivador desse profissional.

Clique aqui para ler o texto na íntegra.

Agora vamos às vagas?

* Programa Mundial de Alimentos da FAO (Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura) seleciona Oficial de Programas para atuar em Porto Príncipe (Haiti): É necessário que o(a) candidato(a) possua graduação em Economia, Agronomia, Relações Internacionais, Administração, Ciências Sociais, Estudos do Desenvolvimento ou outras áreas relacionadas a desenvolvimento internacional; e que tenha pelo menos quatro anos de experiência com coordenação de projetos, particularmente na área de segurança alimentar.

* ACNUR (Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados) seleciona consultor para atuar em Brasília: O candidato deverá ter no mínimo 5 anos de experiência, fluência em Português e Espanhol e pós-graduação em Ciências Sociais.

* ACNUR seleciona estagiário para atuar na sua Unidade de Proteção em Brasília: A vaga é aberta para estudantes de Relações Internacionais ou Direito cursando a partir do 6o período ou recém-graduados. ATUALIZADO (29/06 às 22h44)

Advertisements

Você tem uma startup que pode mudar o mundo?

Com o objetivo de divulgar e conectar soluções inovadoras e empreendimentos criativos da América Latina e do Caribe com o mundo, o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) selecionará as 15 startups mais inovadoras de 2014 que participarão do evento Demand Solutions: Ideas for Improving Quality of Life, em Washington (EUA) de 1º a 3 de dezembro.

As startups precisam ter um enfoque tecnológico e estar relacionadas a pelo menos uma das seguintes categorias: Mudança Social, Cidades e Mudança Climática, Saúde e Bem-estar, Educação e Conhecimento Aberto, Governo e Participação dos Cidadãos, Jogos para o Bem Social e Tecnologia nos Serviços Financeiros.

demand+solutions

Saiba mais em: www.iadb.org/DemandSolutions

Programa de Jovens Profissionais da ONU

O Programa de Jovens Profissionais (Young Professionals Programme – YPP) da ONU está com inscrições abertas para a área de assuntos políticos. O processo seletivo teve início no último sábado, 14 de junho, e se encerra no dia 13 de agosto.

Image Image

Formação acadêmica
Serão admitidos candidatos das seguintes áreas: Relações Internacionais, Economia, Ciência Política, Sociologia, Direito, Administração Pública, Administração, História, Filosofia

Demais exigências
O candidato deverá ter menos de 32 anos e comprovar fluência em inglês ou francês

Local de trabalho
Departamento de Assuntos Políticos (DPA) ou Departamento de Operações de Manutenção de Paz (DPKO) sediados nas cidades de Santiago, Bangkok, Beirut, Nova York, Genebra, Viena, Nairobi ou Addis Ababa.

Experiência
Nenhuma experiência profissional é exigida

Salário
O salário de um profissional no início de carreira na ONU (categorias P1 a P3) varia entre 37 mil a 79 mil dólares anuais dependendo do seu local de trabalho.

Em 2014 ainda serão realizados processos seletivos para admitir jovens profissionais das seguintes áreas: Assuntos Econômicos, Direitos Humanos, Tecnologia e Informação, Fotografia e Radio.

Mais informações em: careers.un.org/YPP

Bolsas de estudo no exterior

ImageÍNDIA E PNUD | O Centro Internacional para o Desenvolvimento Humano (IC4HD), uma iniciativa conjunta do governo da Índia e do PNUD , está oferecendo bolsas de estudo para jovens profissionais. O tema deste ano é “Proteção Social e Segurança no Sul Global” e os bolsistas selecionados irão atuar no Instituto Indiano de Estudos Avançados em Shimla durante três meses.

Os candidatos devem enviar suas candidaturas até 15 de junho para o seguinte email: hdfellowships.in@undp.org

Saiba mais em em: http://bit.ly/1lNdJ4Z

*

JAPÃO | O Ministério da Educação, Cultura, Esportes, Ciências e Tecnologia (MEXT) do governo do Japão oferece anualmente seis modalisades de Bolsas de Estudo para jovens do mundo todo. São Bolsas completas (passagem de ida e volta e auxílio mensal durante o período do curso) a nível de Graduação até Doutorado nas mais diversas áreas.

A modalidade “Graduação” está com inscrições abertas, admitem-se candidatos formados no Ensino Médio e idade entre 17 e 21 anos.

Saiba mais em: http://bit.ly/SAr09i

*

UNESCO | O Programa de Bolsas de Estudo da UNESCO (Fellowship Program) destina-se a bolsas de pós-graduação no exterior que são copatrocinadas pela organização e podem ser oferecidas para cursos em diversos países.

Para obter uma bolsa de estudos da UNESCO, você deve encontrar um edital que seja compatível com o perfil dos seus estudos, reunir os documentos necessários e encaminhar seu dossiê de candidatura à Divisão de Acordos e Assuntos Multilaterais Culturais (DAMC), para o e-mail damc@itamaraty.gov.br, e por via postal.

Atualmente nenhuma bolsa destinada a brasileiros está com inscrições abertas, mas é aconselhável o acompanhamento da página da UNESCO: http://bit.ly/1hPFkap

World Summit Youth Award 2014

logowsya2011-all-icons

O World Summit Youth Award, concurso que premia projetos inovadores que façam uso da tecnologia para contribuir com os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, está com inscrições abertas até o dia 15 de junho.

 

CRITÉRIOS DE ELIGIBILIDADE

O candidato – O candidato deverá ter menos de 30 anos (nascido após 1 de Janeiro de 1984).

A inscrição – O projeto inscrito poderá ser em qualquer idioma, mas o formulário de inscrição deverá ser preenchido em inglês.

Categorias – O projeto deve necessariamente ser enquadrado em uma das 6 categorias do prêmio:

Combater a pobreza, a fome e a doença!
Educação para todos!
Poder para mulheres!
Crie a sua cultura!
Go green! – Vá de verde!
Procurar a verdade!

Brazil 2014 copy

A cerimônia de premiação esse ano ocorrerá em São Paulo entre os dias 28 de novembro e 1º de dezembro.

 

SAIBA MAIS

Conheça os vencedores das edições anteriores e acompanhe o WSYA nas redes sociais.

Turismo, cultura, esporte e a definição da agenda pós-2015

Segue abaixo matéria que ajudei a elaborar sobre a Arena da Participação Social, com foco nas perspectivas de inclusão do esporte, do turismo e da cultura na agenda de desenvolvimento pós-2015.

A Analista de Relações Internacionais da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, Ariane Emí Nakamura, integrou o grupo de representantes do estado que estiveram presentes na Arena da Participação Social, evento promovido em Brasília pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e Secretaria Geral da Presidência da República, entre os dias 21 e 23 de maio. O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) é a rede de desenvolvimento global da Organização das Nações Unidas que está presente em mais de 170 países ao redor do mundo.

O evento reuniu mais de dois mil representantes da sociedade civil, iniciativa privada, poder público, convidados e autoridades internacionais e nacionais, que debateram sobre o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) e a participação social na construção da agenda de desenvolvimento no período pós-2015. Para a analista, eventos como esse destacam a importância da participação da iniciativa privada, sociedade civil e todos os níveis de governo para garantir que a construção da nova agenda de desenvolvimento global seja realmente democrática.

A Analista enfatiza que, diferentemente do processo empreendido na década de 90 para a definição dos Objetivos do Milênio que culminou na assinatura da Declaração do Milênio por 191 países, dentre eles o Brasil, a discussão sobre a agenda de desenvolvimento mundial pós-2015 está sendo realizada de forma aberta para contemplar anseios de diferentes grupos e não apenas o posicionamento dos governos. “O processo de negociação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) que substituirão os ODM está sendo realizado em diferentes fóruns e convida a participação popular, além disso, a plataforma online Meu Mundo criada pela ONU permite que qualquer indivíduo dê a sua opinião”. Em 2000, líderes mundiais assumiram o compromisso de alcançar os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, um conjunto de oito metas cujo objetivo é tornar o mundo um lugar mais justo, solidário e melhor para se viver, incluindo o objetivo maior de reduzir a pobreza extrema pela metade até 2015.

 

Ainda de acordo com a Analista, o esporte, o turismo e a cultura estão inseridos nesse contexto de estabelecimento de novas metas para os governos por meio dos esforços de diferentes organismos. Desde 2013 o UNOSDP (Escritório das Nações Unidas especializado na utilização do esporte como promotora da paz e do desenvolvimento) está empenhado em incluir o conceito de “esporte para o desenvolvimento” na discussão global sobre o pós-2015. De igual forma, a rede CGLU (Cidades e Governos Locais Unidos), idealizadora da Agenda 21 da Cultura, busca a inserção da cultura nas novas metas de desenvolvimento da ONU com a recente publicação da declaração “O futuro que queremos inclui a cultura”.

 

Já no caso do turismo não é possível observar iniciativa semelhante de grande visibilidade, embora a declaração final da primeira Reunião de Alto Nível da Aliança Global de Cooperação Eficaz para o Desenvolvimento realizada no México entre 15 e 16 de abril, traga recomendações da Organização Mundial do Turismo (OMT) a respeito da necessidade da priorização do turismo na agenda de desenvolvimento. O documento da OMT enfatiza que, por conta da falta de entendimento sobre o papel do turismo como importante para o desenvolvimento dos países, os recursos financeiros para o setor têm sido escassos, e também lembra da contribuição da atividade turística para a transição para uma Economia Verde e para a consecução dos Objetivos do Milênio. O turismo sustentável também está contemplado como um dos eixos do Programa Decenal de Produção e Consumo Sustentável do PNUMA (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente). A Analista frisa que o Programa Decenal, decorrente da Cúpula Mundial sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), será construído a partir de uma consulta global, atualmente em sua segunda fase e disponível no website http://www.unep.org/10yfp, e deverá permitir um alinhamento das práticas do setor com os ODS, norteando para um contexto de produção e consumo responsável e sustentável.

Fonte: SOL