Empresa Júnior: Aliando teoria à prática

Imaginem o absurdo que seria um aluno de Odontologia nunca ter passado por uma experiência prática na faculdade? Ou um estudante de Arquitetura? Ou de Medicina? Cada vez mais o mercado pede que o conhecimento venha acompanhado de experiência e os cursos de Relações Internacionais precisam se adaptar à essa realidade proporcionando aos estudantes a possibilidade de ter uma vivência que alie teoria à prática.

Indo ao encontro dessa situação, surgiu a Empresa Júnior dentro das universidades. A proposta é exatamente dar oportunidade aos estudantes e, ao mesmo tempo, facilitar a inserção do futuro profissional de Relações Internacionais no mercado de trabalho. Pensando em instigá-los a buscar e criar (por que não?) esses espaços, resolvemos trazer o relato de representantes da F5 Consultoria Internacional da Universidade Federal de Santa Maria. Image

A F5 JUNIOR é a empresa júnior do curso de Relações Internacionais da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). A ideia de fundar a empresa veio dos alunos Gabriel Fontes, Gabriela Bordignon, Letícia Temp, Rogério Costa, Silfarnei Renner e Marcelo Fabri no ano de 2012, quando sentiram a necessidade de obter uma experiência prática no âmbito corporativo. Desejando acrescentar um diferencial ao currículo e por não sentirem atração pela área pública das Relações Internacionais, e sim pelo ambiente competitivo da área privada; formaram uma equipe e encararam a burocracia de criar uma empresa.

Antes de fundar a F5 JUNIOR, no entanto, seus membros fizeram uma análise sobre a cidade de Santa Maria. Dialogaram com entidades–chave do município: agência de Desenvolvimento de Santa Maria, Câmara de Comércio e Indústria local, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), sindicato dos lojistas, Prefeitura, empresários, etc). Foi então notada a profunda carência de tudo que envolvia o âmbito internacional. Sabemos que, nos dias de hoje, o “olhar” para o internacional é fundamental para o desenvolvimento de qualquer instituição, empresa ou mesmo para o desenvolvimento pessoal de cada indivíduo.

Image

Este problema, assim, foi instantaneamente inserido como motivação para os novos executivos. Transformar a cidade de Santa Maria e região, atualizar o empresariado, conscientizar da importância e relevância do internacional, bem como mostrar as facilidades e benefícios de utilizar-se dele foram as metas traçadas pelos alunos.

Após muito trabalho e dedicação para vencer todas as barreiras e manter a F5 “viva”, hoje realizamos eventos com a intenção de divulgar a empresa e disseminar a cultura internacional dentro de Santa Maria, consultorias, entre outras atividades. Nossos processos seletivos admitem alunos de outros cursos por entendermos que o conhecimento de diferentes áreas agrega conhecimento à consultoria.

Desde a sua fundação, durante esses 19 meses, temos alcançado resultados bastante satisfatórios, sempre com erros, acertos e grandes aprendizados. A intenção é seguir trilhando esse caminho sem fugir dos princípios tão nobres do Movimento Empresa Junior e sem esquecer o porquê da criação da F5 JUNIOR. Com valores éticos, morais, muito esforço e dedicação, aproveitando as muitas portas que se abrem por estarmos nesse meio, todos os contatos que fazemos e prestigiar a transformação de vida que essa realidade traz.

Por Letícia Temp (Presidente) e Vinícius de Paula (Marketing)

depoimentos+santamaria